sábado, 3 de julho de 2010

O LAÇO DE FITA



Não sabes, criança? 'Stou louco de amores...
Prendi meus afetos , formosa Pepita.
Mas onde? No templo, no espaço, nas névoas?!
Não rias, prendi-me
Num laço de fita.


Na selva sombria de tuas madeixas,
Nos negros cabelos da moça bonita,
Fingindo a serpente qu'enlaça a folhagem,
Formoso enroscava-se
O laço de fita.


Meu ser, que voava nas luzes da festa,
Qual pássaro bravo, que os ares agita,
Eu vi de repente cativo, submisso
Rolar prisioneiro
Num laço de fita.


E agora enleada na tênue cadeia
Debalde minh'alma se embate, se irrita...
O braço, que rompe cadeias de ferro,
Não quebra teus elos,
Ó laço de fita!


Meu Deus! As falenas têm asas de opala,
Os astros se libram na plaga infinita.
Os anjos repousam nas penas brilhantes...
Mas tu... tens por asas
Um laço de fita.


Há pouco voavas na célere valsa,
Na valsa que anseia, que estua e palpita.
Por que é que tremeste? Não eram meus lábios...
Beijava-te apenas...
Teu laço de fita.


Mas ai! findo o baile, despindo os adornos
N'alcova onde a vela ciosa... crepita,
Talvez da cadeia liberte as tranças
Mas eu ... fico preso
No laço de fita.


Pois bem! Quando um dia na sombra do vale
Abrirem-me a cova ... formosa pepita!
Ao menos arranca meus louros da fronte,
E dá-me por c'roa...
Teu laço de fita.


Castro Alves


(Belo, terno e conhecidíssimo poema de Castro Alves - mantive a ortografia original - foi escrito em São Paulo, Julho de 1868)

2 comentários:

Michelle disse...

Olá Sél!
Belo poema realmente!

'Por que é que tremeste? Não eram meus lábios...
Beijava-te apenas...
Teu laço de fita'.

Que delícia imaginar essa imagem!
Beijos!

Sônia Silvino disse...

Oiiii, boa noite, meu anjo!
Vim trazendo muitas beijocas para você!!!
Tenha um domingo lindo!!!
Sônia Silvino's Blogs!
Vários temas & um só coração!!!

PEDAÇOS DE AMIZADE

Amizades são feitas de pedacinhos.
Pedacinhos de tempo que vivemos com cada pessoa.

Não importa a quantidade de tempo que passamos com cada amigo,
mas a qualidade do tempo que vivemos com cada um.

Cinco minutos podem ter uma importância muito maior do que um dia inteiro.
Assim, há amizades que são feitas de risos e dores compartilhados;
outras de escola; outras de saídas, cinemas, diversões;
há ainda aquelas que nascem a gente nem sabe de quê,
mas que estão presentes.

Talvez essas sejam feitas de silêncios compreendidos,
ou de simpatia mútua sem explicação.

Hoje em dia, muitas amizades são feitas só de e-mails
e essas não são menos importantes.
São as famosas "amizades virtuais."
Diferentes até, mas não menos importantes.

Aprendemos a amar as pessoas sem que possamos julgá-las
pela sua aparência ou modo de ser, sem que possamos
( e fazemos isso inconscientemente às vezes) etiquetá-las.

Há amizades muito profundas que são criadas assim.

Saint-Exupéry disse:
" Foi o tempo que perdestes com tua rosa que fez tua rosa tão importante."
E eu digo que é o tempo que ganhamos com cada amigo
que faz cada amigo tão importante.
Porque tempo gasto com amigos é tempo ganho, aproveitado, vivido.

São lembranças para cinco minutos depois ou anos até...
Um amigo se torna importante pra nós, e nós para ele,
quando somos capazes, mesmo na sua ausência, de rir ou chorar,
de sentir saudade e nesse instante trazer o outro bem pertinho da gente.

Dessa forma, podemos ter vários melhores amigos de diferentes maneiras.
O importante é saber aproveitar o máximo cada minuto vivido
e ter depois no baú das recordações horas para passar com os amigos,
mesmo quando estes estiverem longe dos nossos olhos.

Letícia Thompson