segunda-feira, 21 de março de 2011

SURFISTA DO MORRO



Descendo do morro, sorriso no rosto

A prancha no braço, a pressa no passo

Queimando descalço no sol carioca

Pisando no asfalto, driblando o cansaço.


Se benze na água e sente seu gosto

Conversa com as ondas e busca um espaço

Sortudo descobre um buraco e se entoca

No tubo recebe de Deus um abraço.


No grito abafado que sai do canudo

Mantendo o equilibrio e pisando tudo

Na prancha barata quebrada no bico

Nascendo e vibrando se sente o mais rico.


Surfista do morro, saindo do mar

Voltando para casa, saindo do lar

Andando nos becos, subindo a escada

De cabelos secos e alma lavada.


Gabriel - O Pensador

Um comentário:

Valquiria Calado disse...

Bem pensada, e com estilo subindo o morro,

bjos de boa semana.

.◘.~ .*
*.
~.♦. <☺>
\♥) ♥