quinta-feira, 2 de junho de 2011

OBRIGAÇÃO "SOCIAL"


Exclusão social
pressão da maioria
ou necessidade existencial?
No meu caso, escolha própria.

Sou um ser social
que escolheu não me alocar
expeli-me por não ser banal
não escolhi me afastar

afastei-me por não ter escolha
tola e esquizofrênica necessidade de incluir-se
grupos que não se sentem e juntam-se a toa
outros que lutam sós, sem o poder de uma comunidade.

Distorções existenciais de falta de vida
falta de sensibilidade de perceber a si mesmo
numerosas companhias para compensar a insuficiência
nem percebe nem é percebido.

Escolhi gozar de minha convivência
mesmo na presença de quem se quer desviar
por isso recorro à palavra
para amenizar a sociedade do ensartar.

Continuo convivendo, preciso, necessito, sou obrigado
mas só com a palavra vivo minha utópica sociedade
Nesta troca ela não me cobra, força ou exige legado
quando com ela, não negocio minha outra metade.
Doou-me e sou contemplado.


Edvan Barreto

Um comentário:

Edvan Barreto disse...

Obrigado pelo carinho.
Essas são palavras gritadas, de um pranto diário que não sofre por ter que não sofrer. Mas que não deixa de sentir, por precisar sentir.
Grande abraço.