domingo, 3 de março de 2013

SE EU FOSSE UM POETA...


Te faria um poema,
Falando de amor.
Abusaria de temas,
Do aroma da flor.
Versejaria erudito,
Um canto bendito.
Para te enaltecer.
Louvaria sua beleza,
Sua docilidade.
Com certeza,
Usaria toda fertilidade
Da mente.
As rimas mais preciosas
Sente,
a candura dos verbetes.
Sensibilidade valiosa.
Uma ária em falsete,
Ou o bolero de Ravel.
A magia de Neruda,
A arte de Renoir.
Faria elegias ao céu.
Abusaria do verbo amar.
Ah!...Se fosse eu um poeta!...


Gustavo Drummond

Um comentário:

Malu Silva disse...

Este espaço é muito mágico. Passo por aqui e me perco na candura das postagens.
Um beijinho, minha amiga!!!
Passe e faça uma visita pelos meus cantinhos...