quarta-feira, 13 de abril de 2011

POESIA!



Abra essa garrafa,

É vinho d’outra safra,
É poesia curtida,
Mas pode ser sorvida.

É perfume de alfazema,
Composto em um poema,
Veste a alma de alegria,
Desaperta em si a magia.

Todo poema é assim,
Um mar azul sem fim,
Água que beija a areia,
Ao canto de uma sereia.

E quando fala de amor,
O coração vira flor,
A alma se veste de lua,
E a paz se torna nua.

Na verdade me inebria,
Quando me toma a poesia,
Me eleva ao paraíso,
E de mais nada eu preciso.

Santaroza

2 comentários:

Mila Lopes disse...

Uma poesia simplesmente linda Sél...
Adorei!

Bjss

Mila

✿ chica disse...

Maravilhosa poesia! beijos,chica