sexta-feira, 8 de abril de 2011

SOU



Sou o que a vida me faz a cada dia

um tanto de tristeza, outro de alegria
uma lágrima que cai doida
um sorriso que vence ao fim da lida

Sou mulher, sou menina, pouco sei
ora dona de mim, de tudo e de ninguém
segura, insegura, tantas vezes relutei
tentando me encontrar também

Sou o que sou a cada hora
não busco fatos nem razões
sou apenas um ser experimentando
todas as suas emoções

Não me conheço, podem dizer
mas só eu sou o que eu posso ser
e sou tudo que posso em cada tempo
tentando ser sempre eu, a todo momento

Célia Jardim

2 comentários:

valquiria calado disse...

Sobre o amor

Fácil de acontecer, difícil é descrever.
Amar é sentir sem querer, é querer sem perceber.
Fugaz ou duradouro, não importa o tempo, o que vale é o sentimento.
Que o eterno seja pra sempre, mesmo que seja breve.
Sobre o amor é tudo que não sei, daquilo que já sei.

ڿ•*♥ڰۣ¸.•*♥ڿڰۣ✿ڿڰۣ¸.•*♥ڿڿ•*♥ڰۣ¸.•*♥ڿڰۣڿڰۣ

Brasileiros enlutados ♥♥♥♥♥♥♥♥♥...

ڿ•*♥ڰۣ¸.•*♥ڿڰۣ✿ڿڰۣ¸.•*♥ڿڿ•*♥ڰۣ¸.•*♥ڿڰۣ✿ڿڰۣ¸.•*♥ڿ

Silvia disse...

Oi, Selma
lindo poema.
Bom final de semana.