quinta-feira, 2 de setembro de 2010

POESIA LILÁS E ROSA



Não estou bem certa,

se toda poesia bela,
deva ser amargamente triste.
Ou se uma alma alegre,
de uma alegria inconteste
também linda e levemente
docemente a produzisse...


E essa poesia gerada na alegria,
bem ao meu gosto surgiria,
e em lilás e rosa se vestiria.
Traria em si flores ,
e um chapéu de largas abas,
sua tez suave adornaria!!!


No rosto formoso,um sorriso,
não de Mona Lisa ,
cheio de pranto e mistério.
Mas um sorriso aberto
e sincero de criança,
que feliz descalça brincasse,
em campos verde amarelos
de flores e esperança!


E essa poesia vestida
em sonhos lilazes e rosa,
pudesse alterar a realidade
de toda e qualquer vida
que delicadamente tocasse...
Revelando uma nova imagem,
como uma fotografia colorida
aos olhos de toda a gente,
que só em desdita e maldade acredita!


Regina Coeli Lodde

2 comentários:

Sônia Silvino disse...

Oi, Sél querida!
Minhas cores preferidas. Só poderia amar essa poesia.
Beijocas, muitas!

Fada do Mar Suave disse...

PASSARINHO


Eu sou livrinho.
Não um livro
pequeno,
mas um pequenino
menino:
- Livre.

Oswaldo Antônio Begiato


Um passeio mágico para colher a beleza de seu canto.
Com muito carinho da Fada do Mar Suave.